Clash Royale: O Guia do Iniciante

3.72K (1000)

Clash Royale: O Guia do Iniciante

 

Clash Royale é um jogo de estratégia desenvolvido pela Supercell, a mesma do colossal Clash of Clans. Em seu DNA, a mistura de vários tipos de estilos reunidos em um único jogo: card game, tower defense e MOBA.

Esse guia foi desenvolvido para ajudar jogadores iniciantes ou não. O jogador iniciante vai poder conhecer cada detalhe das telas e do funcionamento do jogo. As dicas e estratégias apresentadas nesse guia servirão como auxílio a qualquer jogador, independente de seu nível de experiência no game.

Para que a leitura fique mais organizada, dividimos o guia em 5 partes, que englobam os seguintes assuntos:

  • Parte 1 – Aspectos gerais: Você vai viajar por detalhes de cada tela, botão e função do jogo. Para que a compreensão fique mais didática, esta primeira parte apresenta uma galeria de fotos explicando todos os elementos de todas as telas do game;
  • Parte 2 – A Arena: Nessa parte do guia você vai aprender como funciona uma partida de Clash Royale e que objetivos você precisa atingir para vencer;
  • Parte 3 – O Deck: Nessa parte do guia você vai conhecer cada os tipos e atributos de cada carta. Conhecer as características de cada carta é um dos segredos para a elaboração de uma estratégia eficaz e mortal;
  • Parte 4 – Clã: Vale a pena participar de um clã em Clash Royale? Vale, e muito. Descubra nessa parte do guia como aproveitar ao máximo as vantagens de se participar de um clã;
  • Parte 5 – Dicas: A última parte desse guia apresenta dicas valiosas que vão ajudá-lo dentro e fora da Arena – no combate e na evolução das cartas.

Bem, chega de papo e vamos ao que interessa. É hora de se aprofundar nos mistérios de Clash Royale!

Parte 1: Aspectos gerais

Na primeira parte deste guia você vai viajar por detalhes de cada tela, botão e função do jogo. Para que a compreensão fique mais didática, esta primeira parte apresenta uma galeria de fotos explicando todos os elementos de todas as telas do game. Utilize as setas para avançar ou retroceder as imagens ou clique no play para iniciar um slide show.

 

Agora que já vimos todas as telas e funções do jogo, é hora de abordar os aspectos de combate do jogo. É sobre disso que falaremos na segunda parte do Guia.

Parte 2: A Arena

Nessa parte do guia você vai aprender como funciona uma partida de Clash Royale e que objetivos você precisa atingir para vencer.

 

Essa é a Arena de Treinamento do Clash Royale. Arena é o local onde as batalhas acontecem. O visual de cada Arena muda de acordo com seu nível  embora os elementos permaneçam inalterados.

É importante ter em mente que Clash Royale é um card game, um jogo de cartas. Cada personagem que entra na arena é, na verdade, uma carta de um baralho de 8 cartas. Podemos nos referir a elas como personagens ou como cartas, de acordo com o que estamos abordando naquele momento.

Vamos verificar os elementos mais importantes da arena:

Torres

Seu objetivo no Clash Royale é eliminar as torres inimigas. As torres laterais são chamadas de “Torres da Princesa” e a torre central é a “Torre do Rei”. Cada Torre da Princesa eliminada vale um ponto. Eliminar a Torre do Rei lhe dará três pontos e a vitória da partida.

Lanes

 

Lanes são as rotas pelas quais o personagem chega ao território inimigo. No Clash Royale existem duas “lanes”, uma em cada lado do mapa. Note que no meio delas há uma ponte que divide a Arena.

No Clash Royale, você não controla os movimentos do seu personagem como no LOL, por exemplo. Você apenas escolhe o lugar onde sua carta (personagem) será lançada. O caminho obrigatoriamente vai se dar por uma das duas lanes – como na figura abaixo. Ter isso em mente é importantíssimo para traçar uma estratégia vencedora. Existem cartas que podem ser lançadas em qualquer lugar (feitiços e cartas de longa distância). Abordaremos os tipos de carta mais a frente.

Ponte x Área de ataque

 

 

 

Essas são as pontes que dividem o mapa. No começo do jogo, é impossível lançar cartas além da ponte. Você consegue lançar cartas mais próximas à Torre inimiga somente depois de destruir uma das torres da princesa, como mostra a figura a seguir:

 

Note que a área em vermelho do lado esquerdo está diferente em relação ao lado direito. Tudo isso acontece porque a torre do inimigo caiu. Quando cai uma torre, sua área de ataque aumenta.

 

Tempo de partida

Uma partida de Clash Royale dura 3 minutos. No minuto final, a produção de elixir é mais rápida e dobra em relação aos minutos iniciais. Em caso de empate, há um tempo extra de morte súbita. No modo regular do jogo, esse tempo extra é de um minuto, mas ele pode ser de três minutos em outros modos de jogo.

 

Cartas x Elixir

 

 

Na parte inferior da Arena você verá quais cartas você tem disponível para jogar, a próxima carta disponível, o custo de cada carta e a quantidade de elixir disponível no momento. Vamos entender como funciona essa dinâmica.

  • Elixir: O Elixir determina o lançamento e o custo das cartas. Você pode acumular no máximo 10 unidades de elixir. Cada carta tem um custo para ser lançada, que é bastante variável. O minuto final onde o elixir é produzido em dobro confere ao jogo uma dinâmica bastante interessante. Com mais elixir sendo produzido, mais cartas vão à mesa. Decks com custo médio alto tendem a ser mais favorecidos no minuto final de jogo. É uma questão bastante estratégica determinar o custo médio do deck, ele faz bastante diferença ao longo do jogo.
  • Cartas: Cada deck pode ser montado com oito cartas distintas. Dessas oito cartas, apenas 4 estarão disponíveis para serem colocadas na mesa. É importante balancear o custo médio em elixir do deck. Note que um deck de alto custo vai proporcionar ao jogador poucas oportunidades para lançar cartas. Um deck leve proporciona ao jogador uma rápida variação de cartas. Obviamente que o custo das cartas está relacionado ao seu poder de ataque. O equilíbrio será sempre a melhor saída.

Parte 3: O deck

A montagem de um bom deck é fundamental para que seu desempenho no Clash Royale seja satisfatório. Por isso, é importante conhecer as cartas e seus atributos. As cartas podem ser classificadas por raridade, elixir e arena. Os atributos de cada carta variam, mas os principais são dano, pontos de vida, alcance, velocidade e principalmente alvos. Vamos verificar quais são esses atributos?

Raridade

A raridade da carta indica a frequência em que ela aparece nos baús  de premiação. Existem quatro classificações de raridade:

  • Comuns: São as cartas que mais aparecem nos baús e são, sem dúvidas, as mais utilizadas. Podem ser evoluídas até o nível 13. Arqueiras, Goblins e Gigante Real são exemplos de cartas comuns.
  • Raras: Podem ser evoluídas até o nível 11. São cartas fortes e são utilizadas na grande maioria dos decks. Gigante, Valquíria e Mosqueteira são exemplos de cartas raras.
  • Épicas: São as famosas cartas “roxinhas”. Seu uso é menos frequente do que de cartas comuns e raras. Diferentemente das anteriores, só é possível doar e receber cartas épicas aos domingos, portanto a sua evolução depende mais da sorte de encontrá-las nos baús. Seu nível máximo é 8. Bruxa, Bebê Dragão e Executor são exemplos de cartas épicas.
  • Lendárias: As mais desejadas por 10 entre 10 jogadores de Clash. Não podem ser pedidas ou doadas, raramente aparecem nos baús. O seu custo na loja é de 40 mil moedas. Princesa e Tronco são exemplos de cartas lendárias.

Tipo

Quanto ao tipo, podemos classificar as cartas em:

  • Tropas: São cartas lançadas para atacar / defender, os “soldados” do jogo. O movimento delas está condicionado à lane. Consistem na maioria das cartas do Clash.
  • Construção: As construções são cartas de base fixa, não se movimentam como as tropas. O uso das construções é diversificado. Algumas tem a função de atacar / defender (Torre Inferno, Canhão), outras geram tropas (Cabana de Goblim , Cabana de Bárbaros) ou tem funções bastante específicas, como o Coletor de Elixir.
  • Feitiço: São cartas usadas para finalidades específicas, em qualquer lugar da arena e a qualquer tempo. Normalmente o uso delas é bastante específico. Não é possível se defender de um feitiço. Exemplos de cartas desse tipo são Tronco, Cura, Bola de Fogo e Zap.

 

Alvo e alcance

A compreensão desses atributos é a mais importante para quem está começando no jogo. Compreender a dinâmica dos ataques a alvos específicos permite ao jogador traçar uma estratégia eficaz de defesa e ataque.

Saber o alcance da carta significa saber em que distância a carta poderá ser usada para atacar um alvo específico ou construção.

Alvo

  • Terrestre: Cartas capazes de atacar somente alvos terrestres. Exemplos: Bárbaros, Cavaleiro, Tronco;
  • Aéreo / Terrestre: Cartas que atacam alvos tanto aéreos como terrestres. Exemplo: Princesa, Arqueira, Goblin lanceiro, Mago de fogo;
  • Construção: Cartas que atacam apenas construções. Exemplo: Corredor, Gigante Real, Gigante.
  • Dano direto: Cartas que atacam especificamente outras cartas / construções. Exemplo: Bárbaro de elite, Dragão Infernal;
  • Dano em área: Cartas que causam dano em tudo o que estiver dentro de uma área específica. Exemplo: Bebê Dragão, Mago Elétrico, Princesa.

Alcance

O alcance de cada carta é muito variável. Na ficha de cada carta, é possível verificar esse dado. Podemos classificar o alcance, a grosso modo, como:

  • Curto: Cartas que atacam apenas o que estiver próximo. Exemplo: Goblins.
  • Médio: Cartas que causam dano em média distância. Exemplo: Mago de gelo.
  • Longo: Cartas que causa dano em longa distância. Exemplo: X-Besta.
  • Incursão: Cartas que cruzam o mapa. Exemplo: Mineiro, Baú de Goblins.

 

Parte 4: Clã

 

Não considero Clash Royale um jogo pay-to-win. Embora o dinheiro seja um facilitador em qualquer game com micro transações,  o fato é que dá pra ter sucesso jogando sem gastar um real. O mesmo não pode ser dito sobre fazer parte ou não de um clã. Sim, é possível jogar e subir pontuação sem fazer parte de um clã, mas é um caminho muito mais complicado.

Doações

Quando você é parte de um clã, você pode pedir e doar cartas. No começo do jogo, não faz tanta diferença, pois cada evolução se dá com poucas cartas. Mas a medida que o nível dessas cartas aumenta, doações passam a ser fundamentais. Sem doações, as únicas fontes de cartas são os baús. Você vai ter que esperar anos e anos para receber 5 mil cartas de um mesmo tipo se quiser, por exemplo, evoluir sua carta comum ao nível máximo. Em um clã ativo, essa espera cai radicalmente: em pouco tempo, você vai conseguir evoluir suas cartas. Mesmo uma evolução para nível máximo (5 mil cartas comuns, por exemplo) vai ser rápida. Obviamente que não vai demorar um dia, mas 6 semanas serão o suficiente.

Lembre-se também que você pode doar cartas. Doar cartas resulta em gold. E você só evolui cartas com gold, portanto, doar é um bom negócio.

Importante: Doar e evoluir cartas é a única maneira de conseguir XP. Conforme foi informado na primeira parte deste guia, quanto maior o número de XP, maior é o nível de defesa das torres.

 

Eventos especiais

Alguns eventos são possíveis apenas àqueles que são membros de algum clã. O evento mais comum é o “baú do clã”. Semanalmente as conquistas dos membros do clã resultam na abertura de um baú bastante generoso, principalmente pra quem está começando.

O domingo épico também é algo possível só a quem é membro de um clã. Muito mais importante do que pedir cartas épicas, esse evento é a chance de juntar um bom gold, uma vez que cada doação resulta em 500 moedas de ouro.

Para finalizar lembre-se: a rotina de doar e receber cartas, abrir baús e participar de eventos especiais do clã vai garantir que você seja mais assíduo e focado no jogo, além dos possíveis benefícios envolvendo amizade com outros membros. Participar de um clã faz parte do DNA do jogo e é algo mandatório pra quem quiser evoluir.

Parte 5: Dicas 

 

Dica #1: Encontrando o deck ideal

A coleção de cartas do Clash é muito vasta e interessante, com cartas novas sendo lançadas sempre. A variedade de características e aplicações faz com que a vontade de mudar o deck seja constante. Infelizmente, mudar o deck toda hora não é o melhor jeito pra melhorar seu desempenho no Clash Royale. O ideal é que você encontre um conjunto de cartas que tenha mais a ver com seu estilo de jogo e foque na evolução dessas cartas. Portanto, quanto mais rápido você encontrar seu baralho ideal, mais rápido será a evolução. Mudar demais o baralho vai deixar o trabalho de evolução de cartas muito desfocado. O deck ideal é aquele que equilibra ataque e defesa. Mas como encontrar o deck ideal?

Defesa

Considere os seguintes aspectos ao escolher a força defensiva do seu deck:

  • Aéreo x Terrestre: Lembre-se de que o jogo possui cartas terrestres e aéreas. O ideal é ter pelo menos duas cartas que ataquem pelo ar e também pelo chão. Decks sem defesa aérea são presas fáceis;
  • Cartas com muita vida: Algumas cartas do jogo, como os Gigantes, a Pekka e o Gollem possuem uma quantidade muito alta de vida. Você precisa ter isso em mente ao montar sua defesa. Algumas cartas são bastante úteis contra cartas assim – Torre Inferno, Dragão Infernal e Torre de bombas são bons exemplos.
  • Construções: Lembre-se de que algumas cartas atacam apenas construções por isso ter uma construção como defesa pode ser um bom negócio para desviar o foco desse tipo de carta de suas torres. Uma opção que equilibra bem aspectos defensivos e de ataque é a Fornalha.

Ataque

Considere os seguintes aspectos ao escolher a força ofensiva do seu deck:

  • Escolha bem o “Meio Campo”: Muitas cartas possuem poder defensivo e ofensivo. Costumo chamar essas cartas de “meio-campo”. Bárbaros, Cavaleiro, Mega-Cavaleiro e Horda de Servos são bons exemplos de cartas meio campo, pois possuem um grande poder de defesa mas se chegam na torre causam estrago.
  • Escolha bem seu “Camisa Dez”: Assim como é necessário possuir cartas versáteis, você precisa daquela carta no seu baralho que é o camisa dez, ou seja, aquela carta que tem como função maior causar dano nas torres adversárias. É possível jogar sem uma carta exclusiva para ataque, mas eu prefiro possuir uma carta dessas no meu deck e usá-la como referência na minha estratégia de jogo. Gigante Real e Corredor são exemplos de cartas “camisa dez”.
  • Proteja o “Camisa Dez”: Cartas cuja função maior é o ataque normalmente apresentam alguma vulnerabilidade. Os Gigantes são lentos e atacam apenas construções. O Corredor é rápido, mas é facilmente destruído. A Pekka é extremamente lenta e desvia de alvo com muita facilidade. Veja que falamos de cartas letais, mas que apresentam fraquezas. Para isso, é muito importante que pelo menos uma carta do seu deck seja utilizada para proteger seu Camisa Dez. Escolha esta carta com sabedoria. Flechas, Zap, Servos e Esqueletos são exemplos de cartas que podem desempenhar essa função.

Custo

Fique de olho no custo em elixir do seu deck. Quanto menor o custo, mais rápido suas cartas estarão na arena. Por outro lado, cartas de baixo custo costumam ser cartas com menos vida. O importante aqui é encontrar  o equilíbrio entre eficácia e agilidade.

Links Úteis

  • Construtor de Deck: O site statsroyale.com possui várias dicas de deck, por arena, torneio ou modo normal de jogo, além de uma ferramenta para construção de decks. Clique aqui para acessar.
  • Analisador de Decks: Submeta seu deck a uma avaliação de balanceamento, poder ofensivo, defensivo e principais fraquezas. O site deckshop.pro possui uma ferramenta exclusiva para Clash Royale. Acesse clicando aqui.

Treine seu deck

Sempre treine com o deck que você escolheu. Se não quer perder troféus, jogue partidas em duplas ou torneios. Ainda é possível utilizar a arena de treinamento (veja a Parte 1 desse guia). Quanto maior o treino, maior as possibilidades que você vai descobrir com seu deck.

Dica #2: Jogue sempre para evoluir sempre

Para avançar no jogo é necessário evoluir torres e cartas. Não adianta nada ter um bom deck se suas cartas e torres não estiverem evoluídas.

Para evoluir suas torres só existe um caminho: XP. E, conforme vimos na primeira parte desse guia, só é possível conseguir XP evoluindo e doando cartas. Evoluir cartas só é possível com ouro, que você ganha ao abrir baús, vencendo partidas ou doando cartas. Percebe o ciclo aqui? Basicamente, para você evoluir, é preciso participar de um clã,  jogar com bastante regularidade e vencer.  As vitórias virão de forma natural, não se preocupe com isso. Mas se você não evoluir suas cartas, elas demorarão mais pra vir e a tendência é que você tenha seu progresso estagnado.

 

Dica #3: Para evoluir cartas é necessário foco

Falta de foco é um dos principais problemas que afligem os jogadores de Clash Royale. Foque na evolução das cartas que você utiliza no seu deck. Eu sei, é tentador evoluir uma carta que você gosta mas não está no deck. Não caia nessa armadilha, procure evoluir somente as cartas que você utiliza no deck – especialmente comuns e raras.

Evoluir no começo é fácil, e tem que ser assim mesmo, pois você ainda estará na fase de achar o seu deck ideal. Conforme os níveis sobem, evoluir vai se tornando uma tarefa complicada. Um exemplo: para evoluir uma carta comum ao nível 13, é necessário possuir 5 mil cartas e 100 mil ouro. Pode parecer utópico a princípio, mas se você for membro de um clã bastante ativo, em uns 45 dias você consegue 5 mil cartas e 100 mil ouros, apenas seguindo o curso natural das coisas, ou seja, doando, jogando e pedindo a carta.

Mais uma vez: só evolua as cartas que você está usando no deck. Essa dica é MUITO importante!

 

Dica #4: Use ouro e gemas com consciência

Não gaste gemas e ouro atoa. Sobre como gastar ouro atoa, já falamos bastante no tópico anterior. Com relação a gemas, as dicas são:

  • Não gaste gemas para abrir um baú: O uso mais burro que existe é gastar gemas para abrir baús. Eu sei, as vezes a tentação é mais forte, mas resista. A única coisa que você precisa pra abrir baús é tempo.  O valor da gema é muitas vezes maior do que o conteúdo de um baú.
  • Use gemas em torneios e eventos especiais: Participar de torneios e eventos especiais pode garantir a você uma boa premiação ou um bom treino. O Desafio Clássico, que custa apenas dez gemas, é uma boa maneira de gastar gemas. O custo é baixo e você conseguirá verificar a eficácia do seu deck, uma vez que em torneios, as cartas são niveladas.
  • Baú lendário: Devo gastar gemas para comprar um baú lendário? Essa pergunta é impossível de responder. Eu, particularmente, gastei duas vezes e o resultado pra mim foi satisfatório, pois em ambas as vezes acabei desbloqueando a Princesa. Mas nem sempre uma carta lendária é solução. Neste caso, a resposta dependerá única e exclusivamente do fator sorte.

Dica #5: Compre as promoções de arena

As promoções de Arena ficam disponíveis quando você atinge a pontuação necessária para aquela Arena. Para adquirir a promoção, é necessário utilizar dinheiro de verdade. No caso das promoções de Arena, considero uma boa pedida investir. O valor é pequeno e a barganha é muito boa.

As promoções de final de ano também são uma ótima pedida.

Dica #6: Estratégias de Combate

  • Não desperdice elixir: o uso do elixir é um dos grandes segredos do jogo. Gastar todo elixir de uma vez é muito arriscado, pois caso seu ataque seja defendido, o contra-ataque será fatal. Por outro lado, se sua barra de elixir encher, o ideal é soltar cartas na Arena para que o deck rode e você tenha opções disponíveis à mão. Procure também analisar o quanto de elixir seu adversário já gastou: Se ele lançar uma carta de custo alto, muito provavelmente haverão dificuldades pra ele em defender seu ataque.
  • Deixa a torre trabalhar: Lembre-se de que as torres cumprem um papel defensivo dentro do jogo. Use-as sabiamente como defesa. Uma maneira inteligente de fazê-lo é jogar uma carta na parte central da arena, que vai desviar o ataque inimigo. Os danos defensivos serão compartilhados entre cartas e torre.
  • Use seu atacante como zagueiro: Em determinadas situações é necessário sacrificar uma carta em nome do bem maior. Uma maneira de se fazer isso é jogar uma carta pesada que normalmente seria usado como ataque pro sacrifício. Exemplo: imagine você que os Bárbaros de Elite estão descendo em direção à torre e você não tem cartas defensivas. As vezes, a única solução é jogar um Gigante, por exemplo, pra morte. Enquanto ele toma danos, você já terá elixir suficiente para lançar uma nova carta de defesa. Além disso, as torres farão seu trabalho.
  • Vire o jogo: Alguns decks são muito chatos de se enfrentar. Pense, por exemplo, naquele tipo de deck cheio de construções. Decks desse tipo focam a ação em uma lane. A batalha pela lane pode ser custosa, demorar muito e não levar a nada. Em situações assim, mude a lane. Uma inversão de jogada bem executada normalmente é fatal.

Considerações Finais

Considero Clash Royale o melhor jogo já lançado para mobile. Ele equilibra bem as características típicas  mobile com algumas inovações que fazem do jogo um dos principais representantes no cenário e-sport atual.

O entendimento de todos os aspectos desse guia vai fazer com que o usuário iniciante cometa erros típicos. É impossível avançar no jogo sem evoluir. Cartas evoluídas são o principal diferencial para subir de arena / troféus. Você só consegue evoluir com regularidade, foco e persistência.  Aproveite bem as informações desse guia e planeje sua trajetória com inteligência. Você vai se divertir muito e os resultados virão naturalmente.

 

 

Davi Albergoni
Careca, católico, beatlemaníaco, são paulino, casado e pai de duas gatas vira-latas.