Diretor de Ninja Gaiden deseja trabalhar com a Microsoft novamente

O diretor de Dead or Alive e Ninja Gaiden, Tomonobu Itagaki, andava um pouco sumido do mundo dos games mas voltou a fazer parte dele. Em um post publicado em sua página oficial, o designer revelou que criou a Itagaki Games, um novo estúdio sem relação com seus ex-empregadores da Koei Tecmo e Valhalla Game Studio.

Nos últimos quatro anos, tenho ensinado empregos a jovens adotivos, mas agora sinto que quero fazer um jogo de novo e acabei de abrir uma empresa para esse propósito”, escreveu ele.

Itagaki esteve por quase 20 anos trabalhando com a Koei Tecmo produzindo jogos para ela, criando a série Dead or Alive no Xbox Original e Xbox 360, e a reinicialização da franquia Ninja Gaiden com a Microsoft.

No entanto, logo após o lançamento de Ninja Gaiden 2 lá no Xbox 360, o diretor teve problemas com a empresa no qual fazia parte. O mesmo acabou saindo dela e ainda entrou com um processo de US$ 1 milhão alegando bônus não pagos e “declarações falsas”. Logo em seguida ele fundou a Valhalla Game Studios, a desenvolvedora por trás do título de Devil’s Third para WiiU. Tal jogo foi bastante criticado na época e isso deixou ele com uma imagem não muito no mundo dos games.

Graças ao Xbox Original com os Dead or Alive 3, Xtreme e 4, e Ninja Gaiden I, Black e II, Itagaki tem sua importância na história da plataforma Xbox e da Microsoft, e recentemente contribuiu para um característico artigo da Bloomberg marcando o 20° aniversário do Xbox.

As declarações de Itagaki no Facebook vieram de uma entrevista não editada que ele originalmente enviou para o recurso, onde o mesmo revela que não teria contribuído se não fosse pelo grande número de fãs de Xbox que constantemente pedem pelo próximo jogo.

Questionado se consideraria trabalhar com a Microsoft novamente no futuro, Itagaki disse que ficaria ‘honrado’ em se juntar a sua antiga parceira.

Eu começaria de novo com perguntas que fiz ao designer original do Xbox, Seamus Blackley, duas décadas atrás”, escreveu ele.

“Naquela época, eu perguntei a ele, ‘você tem certeza de que vai vencer o PS2?’ e ele disse: ‘Sim. O Xbox se chama Project Midway e vou ganhar a supremacia com ele.’

“É por isso que confiei nele e criei jogos exclusivos para o Xbox por cerca de 10 anos. Passaram-se 20 anos e montei minha própria empresa, a Itagaki Games, que não é a Tecmo, nem a Valhalla. Eu sei que a Microsoft ainda é agressiva. Se eles chegarem a mim, será uma honra para mim.”

O que não falta são esforços por parte da Microsoft em adquirir estúdios japoneses, no qual vem tentando isso já um bom tempo. Todo esse trabalho, vem justamente para que a empresa consiga uma imagem boa e números interessantes em território japonês.

 

Leia Mais
Epic Games construirá uma nova sede