Caixa Indie: Squadron 51

Última atualização:

Ao realizar uma de minhas buscas rotineiras por jogos indies na internet, me deparei com o Squadron 51. O que mais chamou a minha atenção foram as artes desse game. Buscando um pouco mais de informação, descobri que o estúdio responsável pelo projeto é brasileiro.

É impossível não escrever sobre esse game no Caixa Indie desta semana. Um jogo do estilo “navinha” que tem tudo para encantar os fãs do gênero, como conquistar também uma nova geração. Pelo visto esse estilo de game está voltando com força total, outro bom exemplo é o Habroxia 2, que chegou ao catálogo do Xbox no ano passado. Se você não conhece ele, indico esse texto aqui.

O estúdio Loomiarts e a produtora Fehorama Filmes iniciaram uma campanha de financiamento coletivo no Kickstarter que ficará aberta até o dia 11 de fevereiro.

Era uma vez…

Extraterrestres do espaço sideral, liderados pelo temível DIRETOR ZAROG, chegaram ao nosso planeta trazendo promessas de um futuro novo e promissor para os terráqueos.

No entanto, a parceria intergaláctica logo se revela sombria conforme os alienígenas implementam políticas cada vez mais predatórias através de sua central de empreendimentos, a CORPORAÇÃO VEGA.

Enquanto conquistam cada vez mais influência entre os governantes de todo o mundo, as fábricas da Corporação se expandem graças a regimes de trabalhos humanos baratos e humilhantes.

Em meio à opressão cada vez mais evidente, o grupo rebelde ESQUADRÃO 51 (imagem ao lado) surge como uma resposta contra os abusos e atos de violência perpetuados pelos extraterrestres. Estariam os ávidos pilotos do Esquadrão e seus aviões à altura da diabólica frota de discos voadores de Zarog?

Filme ou jogo?

Eu fiquei de queixo caído com as imagens disponibilizadas pelo estúdio. O estilo artístico adotado pela direção de arte lembra o de filmes antigos de ficção científica, tais como It Came From Outer Space e Earth vs. The Flying Saucers.

Além disso, a história será contada através de cutscenes em FMV. Para quem não sabe, Full Motion Video é uma técnica de narração de jogos que se apoia em vídeos previamente gravados. No caso, com atores reais, dando um pouco mais de realismo a obra. Os mais velhos vão lembrar que na década de 90 era muito comum o uso do FMV nos jogos. Eis alguns exemplos: 7th Guest, Phantasmagoria, etc. Recentemente tivemos o lançamento do Telling Lies e do Five Dates.

A história do título não será contada apenas através de vídeos, mas também através dos diálogos entre os pilotos (via rádio) durante o gameplay. O estúdio informou também que o jogo será dublado em português, para a nossa alegria.

Esquadrão 51 (título em português), terá 11 fases distribuídas em diferentes ambientes, desde florestas a cidades. Nele enfrentaremos hordas de inimigos e ao final batalharemos contra chefões. Ele também terá um modo multiplayer cooperativo on-line e local.

Outra característica importante do game é a sua dificuldade. Segundo a descrição do Kickstarter o título terá uma dificuldade dinâmica, ou seja, ela se moldará ao estilo do player, dando a oportunidade a veteranos ou novatos de se divertirem com o jogo.

Eu estou muito empolgado com esse projeto e torço para que a campanha de financiamento seja um sucesso. O jogo será lançado, se tudo der certo, para o Xbox One, Nintendo Switch, PS4 e PC. Espero poder um dia enfrentar o Diretor Zarog.

Teaser do game

Sobre o estúdio

Loomiarts é um estúdio de desenvolvimento de jogos independentes. Em parceria com a Fehorama Filmes, KF Studios e Abóbora Filmes, estamos desenvolvendo o nosso primeiro projeto: o ESQUADRÃO 51, um shoot’em up com estética de filmes de ficção científica dos anos 50 e sequências em live-action (FMV).

Website: http://loomiarts.com/
Contato para Imprensa/Negócios: contato@loomiarts.com
Mídias Sociais: Facebook | Twitter | Youtube

Leia Mais
Tony Hawk’s Pro Skater 1+2 alcança recorde de vendas