Caixa Indie: Dogurai

Última atualização:

Dogurai é um ótimo exemplo de como é possível construir um jogo incrível com gráficos simples. Ele nos remete imediatamente a um jogo do Game Boy Color, com sua paleta de cores limitadas e resolução pequena. Mas as limitações ficam apenas no campo da estética, pois o game consegue usar de forma inteligente mecânicas atuais, resultando em um excelente jogo de ação e plataforma.

A história

Num futuro próximo, onde as Forças Armadas e a Polícia foram substituídas por robôs e máquinas, seu criador decidiu tomar controle do mundo! Cabe a Bones, um carismático cão samurai curtindo a aposentadoria das Forças Especiais, voltar à ativa e enfrentar a nova ameaça!

Enfrente os líderes-robôs em fases passando por instalações militares, cidades, esgotos e até mesmo arranha-céus. Cada fase possui diversos truques e mecânicas próprias inspiradas nos jogos de plataforma das décadas passadas, além de desafiantes duelos com cada chefe!

Fatiando tudo pelo caminho

No game controlamos o soldado Bones, um cachorro samurai com diversos golpes. Ele possui habilidades únicas, desde cortar balas ao meio até finalizar inimigos com combos especiais. Os comandos são extremamente simples: um botão para o ataque, outro para o pulo (podendo executar um segundo no ar) e um botão para a rolagem.

A primeira fase parece ser uma cidade destruída. Os inimigos surgem aos poucos na tela, alguns armados e prontos para disparar contra o nosso herói. Esse estágio parece ser mais um tutorial, onde aos poucos executaremos os comandos mais básicos. De tudo o que fiz aqui, o que mais me surpreendeu foi a habilidade de cortar os projéteis inimigos ao meio, semelhante aos animes japoneses, foi bem bacana.

Segundos antes de fatiar o inimigo

Outro ponto que também chamou a minha atenção foi o uso Quick Time Event. Ele ocorre em momentos chaves do jogo: quando enfrentamos determinados inimigos ou nos chefes das fases. Assim que o adversário abre a defesa, surge uma exclamação e se executarmos um ataque nesse momento um QTE é iniciado. Nessa hora o nosso personagem executa uma pequena animação e surge uma seta logo acima dele, com um círculo se fechando ao seu redor.

A seta representa a direção que temos que apertar no controle, o círculo se fechando o tempo que temos para executar esse movimento. Cada movimento terá um tempo limitado, se você não acertar a direção correta no direcional antes que o círculo se feche, o QTE será cancelado. Caso dê tudo certo, ele realizará um combo incrível no inimigo.

Atenção aos detalhes

Os gráficos possuem uma paleta de cores bem limitada, mas o estúdio não ficou preso apenas ao verdinho do Game Boy, na medida que avançamos no game nos deparamos com tons diferentes. Alguns se encaixam muito bem com o tema do estágio, como por exemplo a fase do pássaro. O tom dela é um amarelo/alaranjado, que nos remete imediatamente ao fogo.

A fase do fogo, uma das mais difíceis

A direção artística também teve cuidado com os pequenos detalhes, como por exemplo, o canhão de um determinado inimigo. Quando a arma está totalmente carregada, um display acoplado a arma está com as três barras acessas, assim que ele dispara elas apagam e na medida que ele carrega novamente, essas luzes vão acendendo aos poucos. É um detalhe tão pequeno, que pode passar desapercebido.

Os chefes são o ponto mais alto do jogo. Mesmo tendo poucos pixels é possível ver a diferença de personalidade de cada um deles. As lutas são bem diferentes entre eles, cada um com suas habilidades especiais, lembrando muito os chefes dos jogos da série Megaman.

As músicas e os sons também forma tratados com carinho pelo estúdio. Lembrando os clássicos da era 8 bits. Logo abaixo vocês poderão conferir um trailer de lançamento e um vídeo com alguns minutos de gameplay. Lembrando que o game está disponível no PC (Steam), Nintendo Switch e PS4.

Trailers e Gameplay

Sobre o estúdio

O estúdio Hungry Bear Games é formado por duas pessoas: Thiago Portella e o Matheus Braga. Eles são os responsáveis pelo desenvolvimento e lançamento do Dogurai.

Website: http://www.hungrybear.com.br/
Contato para Imprensa/Negócios: hungrybeargamedev@gmail.com
Mídias Sociais: Twitter

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Exibir todos os comentários