Caixa Indie: Skatemasta Tcheco

Última atualização:

O Caixa Indie tem novos textos todas as semanas e as publicações acontecem sempre às terças. Mas para que isso funcione, sem falhas, são necessárias algumas horas de dedicação.

A minha lista de projetos em desenvolvimento ou que já foram publicados cresceu de uma maneira absurda nos últimos dias. Motivo de alegria, por ver o cenário nacional crescendo, motivo de tristeza, porque não consigo dar conta de tantos jogos.

É sempre assim, me debruço diante do computador com o objetivo de escolher um título e acabo passando horas sem me decidir. Para a minha alegria, essa semana foi um pouco diferente, pois me deparei com uma entrevista interessante do Marcelo Barbosa, dada ao pessoal do Start Uol. Para ler a entrevista, basta clicar aqui.

Para aqueles que não conhecem o Marcelo, ele é um desenvolvedor solo, criador dos jogos do personagem Tcheco. Por conta dessa entrevista, o jogo do Caixa Indie dessa semana será sobre o Skatemasta Tcheco.

Menu inicial

Dando um rolê de skate

Skatemasta Tcheco é um jogo de plataforma, com estética retrô e com um nível elevado de dificuldade. Nele controlamos o personagem Tcheco, que comprou recentemente um skate e resolveu dar um rolé por aí.

Infelizmente o passeio não será tranquilo, pois o personagem terá que enfrentar alguns inimigos e diversas armadilhas espalhadas pelo caminho. Ele não possui poderes ou armas especiais, apenas o seu novíssimo skate.

Tcheco pode pular, esmagar ou rolar no ar (para ambos os lados). As habilidades de esmagar e rolagem, servem para destruir os adversários, o pulo, para evitar que caia nas armadilhas ou em buracos.

A movimentação acontece da esquerda para direita, totalmente automatizada, sendo necessário muita atenção na medida que avançamos no estágio. Por falar nas fases, elas são organizadas em um belíssimo mapa retrô.

Mapa do jogo

Morrendo de todas as formas

Meu backlog de jogos está tão grande, que só percebi agora que o jogo estava instalado no meu console. Desde então, tenho me aventurado no maluco universo do Tcheco. Por conta do game, meu humor tem alternado rapidamente entre alegria e raiva. Já aviso de antemão: o jogo é difícil pacas.

Não que isso seja ruim, pelo contrário, adoro. Principalmente se levarmos em consideração que o título tenta emular as limitações de jogos da era 8 bits. Diz aí: quantas vezes você não teve vontade de jogar o controle na parede jogando algum título no nintendinho?

Tcheco de papai noel

O nível de dificuldade das fases é demonstrado através de estrelas. Quanto mais estrelas tiver um estágio, mais difícil ele será. Isso ajuda o jogador a escolher o melhor caminho, mas nada impedirá o “gamer” a desafiar os seus limites jogando na mais difícil de cara.

Outra coisa, se coletarmos todas as letras espalhadas no cenário, teremos a oportunidade de chamar um amigo para te ajudar contra o chefe. Esse tal de amigo é um personagem convidado de outro jogo. Na minha primeira tentativa, consegui chamar a Mavra do jogo Blazing Chrome da Joymasher. Essa ajuda é muito bem-vinda, pois enfrentar a terrível Sônica não é fácil. Cada fase possui um personagem diferente, caberá ao jogador se arriscar em pegar todas as letras para conhecer todos os convidados.

A temível Sônica

Eu estou curtindo o jogo e espero poder escrever uma análise dele em breve. Skatemasta Tcheco está disponível em várias plataformas, inclusive no Xbox One. Se tiver interesse em comprar o game, por favor, use o nosso link de afiliado no final do texto.

Trailer

Sobre o estúdio

O Marcelo Barbosa é um desenvolvedor solo e já publicou dois jogos. O primeiro é o Tcheco in the Castle of Lucio e o segundo Skatemasta Tcheco.

Mídias Sociais: Facebook | Twitter | Youtube

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Exibir todos os comentários