Análise – Bridge Constructor Portal

526

A série Bridge Constructor sempre entregou bons jogos dentro da aparentemente limitada proposta sugerida pelo nome, construir pontes. Porém o novo título, fruto de uma parceria improvável, elevou a proposta do jogo a um outro nível.

O crossover com o universo de Portal (Valve), resulta em não apenas mais um jogo de construir pontes, mas sim um produto que alinha toda a dinâmica dos jogos Bridge Constructor com o humor sarcástico, mecânicas e elementos vistos apenas nos jogos da franquia Portal.

Em suma a proposta do jogo é a mesma de seus antecessores: o jogador deve construir pontes que possibilitem um carro partir do ponto X e chegar até o ponto Y. Ai começa de fato a diversão, para executar as tarefas o jogador vai precisar utilizar as mecânicas dos jogos Portal para então abrir caminho até o objetivo.

Além dos clássicos portais temos presentes outros elementos como os “companion cubes”, as turretas, os lasers, melecas azul e laranja, etc. Assim como no jogo original, cada elemento é apresentado ao jogador de forma gradativa conforme o jogador avança ao longo dos 60 estágios.

No começo do jogo os estágios são de certo modo simples, porém não se anime, prepare-se para queimar muitos neurônios conforme os estágios avançarem, pois os quebra cabeças ficam cada vez mais complicados e a sua única carta na manga será a criatividade.

Para a construção das pontes contamos com dois tipos de materiais: as barras de aço, que dão forma as estrutura das pontes; os cabos de aço servem para ligar os pontos e dar sustentação à estrutura. Os estágios possuem pontos de encaixe fixos (você não pode modificá-los), que servem como base para a construção das pontes.

A conclusão de um estágio consiste no jogador alcançar dois objetivos principais: 1 – atravessar apenas um único carro através da estrutura, que é o suficiente para avançar para o próximo estágio; 2- atravessar todo o comboio de carros, que podem variar de tamanho e peso de acordo com o estágio.

A parte divertida do crossover começa exatamente a partir do momento em que a estrutura criada para o transporte de apenas um carro não é o suficiente para transportar todo o comboio, será então quando você vai precisar usar toda a imaginação e recursos para completar o quebra cabeça.

Bridge Constructor é um jogo que trata o elemento “física” com muita seriedade, é preciso ter discernimento que cada peça possui um limite X de peso que pode sustentar. O jogador precisa entender que qualquer tipo de atrito superior ao calculado previamente pode gerar um desbalanceamento de toda a estrutura e consequentemente um colapso geral.

Tente imaginar o seguinte exemplo, em um comboio de cinco carros o percurso criado pode funcionar perfeitamente bem para o primeiro carro que inicia a travessia da ponte, porém o atrito exercido pelo primeiro carro pode afetar o caminho dos seguintes carros, causando acidentes, capotamentos e destruindo a estrutura como um tudo. Um recurso interessante em Bridge Constructor Portal é que ele não limita a criatividade de construção do jogador por meio do uso de moedas para “comprar” mais elementos e estruturas, contanto que elas funcionem corretamente. 

Percebemos um bug que ocorreu com certa frequência, a roda de um dos carros as vezes trava em uma barra de metal, ocasionando acidentes “fora da curva normal” do jogo. A resolução do bug é simples, basta reiniciar o estágio e tudo está resolvido, nada que afete a diversão do jogo.

A parte gráfica de Bridge Constructor Portal não possui nada de especial, mesmo porque este nunca foi um ponto importante dentro da franquia, porém ele cumpre com maestria aquilo que propõe, recriar os elementos vistos na franquia Portal com a máxima fidelidade possível.

Os efeitos sonoros também estão dentro da média, todos os sons dos jogos Portal estão lá, inclusive a dublagem original da “vilã” GLaDOS, ela sempre aparece para orientar o jogador e tirar uma casquinha com as piadas infames e sarcasmos que são marca registrada da franquia Portal.

Agradecimentos especiais para o pessoal da Headup Games que nos disponibilizaram uma cópia de avaliação.

Bridge Constructor Portal está disponível para PC (Steam), Playstation 4, Nintendo Switch e Xbox One, sendo que a versão de Xbox One inclui gratuitamente uma cópia do Bridge Constructor original.

"Maniômetro"

Jogabilidade8
Gráficos8
Som8
Diversão10

Prós

  • Legendas muito bem traduzidas
  • Perfeita conexão com as mecânicas de Portal
  • GLaDOS

Contras

  • Bugs de travamentos
  • Mais opções de materiais

Conclusão

8.5A franquia Bridge Constructor acrescenta um importante título à sua biblioteca com Bridge Constructor Portal, incorporando elementos únicos e diferentes aos já conhecidos da franquia. Poder retornar ao mundo de Portal é sempre gratificante, seja pelas mecânica, elementos, mas principalmente pela GLaDOS. A dificuldade jogo cresce de forma natural e progressiva, tornando o jogo uma aventura super divertida e desafiadora.

Telmo Camargo
o autorTelmo Camargo
Xbox Mania
Amante de um bom Rock n' Roll, Videogame, Corridas e Hockey, sim HOCKEY, aquele que os caras patinam no gelo atrás da "bolinha". Ahhh sim agora também Pai e um pouco menos gamer porém com Fé que tudo vai melhorar \o/